Soluções

Brasil caminha para ter a energia mais cara do planeta.

Recente pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) apontou que, dentro de um universo de 27 países industrializados, o custo da eletricidade para as empresas no Brasil é o 3º maior do planeta. Apenas Itália e Turquia cobram mais caro pela energia do que o País.

Em média, os 27 países em questão têm uma tarifa de eletricidade de R$ 215,50 por MWh — ao passo que, no Brasil, a tarifa é de cerca de R$ 329 por MWh.

 

Em alguns casos, o valor da tributação, incluindo todos os impostos, pode chegar a mais de 56%, ou seja, mais da metade da conta.

O contribuinte acaba pagando no PIS a alíquota de 0,95% do valor de consumo da energia elétrica; já a COFINS leva 4,45% do valor de sua fatura; por outro lado, o ICMS poderá levar até 30% do valor consumido por mês, enquanto a CIP é definida individualmente em cada município brasileiro.

A revolução na geração de energia elétrica

A Energia Solar é a fonte de energia mais barata do mundo. Por ser gerada a partir da captação da luz do sol, é uma fonte de energia gratuita, além de ser limpa, inesgotável, sustentável e renovável.

Estima-se que até o ano de 2050 ela será a fonte mais utilizada em todos os países, contando ainda, como a forma mais barata de produzir energia.

Fonte de energia renovável, limpa e sustentavel.

Economia de até 98% na conta de energia.

Vida útil ultrapassa 30 anos.